Início
/
Serviços

Serviços


Equipa de Apoio Psicossocial

A Equipa de Apoio Psicossocial da ULSBA, impulsionada e financiada pela Fundação «la Caixa», dá apoio emocional, espiritual e social aos doentes com doença avançada e às suas famílias.

É composta por duas psicólogas e uma assistente social.

A Equipa trabalha com a Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos Beja +.

A Equipa de Apoio Psicossocial assegura:

  • Apoio psicossocial
  • Apoio na espiritualidade
  • Apoio aos cuidadores formais
  • Apoio ao voluntariado
  • Acompanhamento no luto

Destina-se a:

  • Pessoas com doença avançada (doença oncológica, demência, insuficiência orgânica ou doença neurodegenerativa)
  • Familiares e/ou cuidadores que apresentem dificuldade em lidar com a situação da doença e sintomas como ansiedade, tristeza, raiva, desespero, revolta.

A área geográfica de atuação da Equipa de Apoio Psicossocial da ULSBA abrange os concelhos de Aljustrel, Almodôvar, Alvito, Beja, Castro Verde, Cuba, Ferreira do Alentejo, Ourique, Serpa e Vidigueira.

A Equipa presta apoio presencial (em casa dos doentes) e telefónico, da seguinte forma:

Segunda a sexta-feira  I  9:00h – 18:00h (apoio presencial)

Sábados, domingos e feriados  I  9:00h – 13:00h (apoio presencial)  e  das 13:00h – 18:00h (apoio telefónico)

Domingos e feriados  I  9:00h – 18:00h (apoio telefónico)

Contactos:

Telm: 924011394

Tel: 284310200 (extensão 8119)

Email: eaps@ulsba.min-saude.pt

 

Consulte o Folheto Informativo

 


Unidade de Saúde Pública

A Unidade de Saúde Pública (USP) da ULSBA, EPE tem por missão contribuir para a melhoria do nível de saúde da população da sua área geodemográfica, visando a obtenção de ganhos em saúde.

Localização

A USP está localizada no edifício da Unidade de Saúde Familiar Alfabeja.

 

Horário de funcionamento

Segunda a sexta-feira: 8:30h às 13:00h e das 14:00h às 18:00h

Horário de atendimento ao público

Segunda a sexta-feira: 9:00h às 12:30h e das 14:00h às 17:30h

 

Atribuições

A Unidade de Saúde Pública funciona como observatório de saúde da área geodemográfica da ULSBA,EPE, competindo-lhe, nos termos do artigo 3º do Decreto-Lei nº 81/2009, de 02 de abril, republicado pelo Decreto-Lei nº 137/2013, de 7 de outubro:

  • Identificar necessidades de saúde;
  • Monitorizar o estado de saúde da população e seus determinantes;
  • Promover a investigação e a vigilância epidemiológicas;
  • Avaliar o impacte das várias intervenções em saúde;
  • Gerir programas e projetos nas áreas de defesa, proteção e promoção da saúde da população, no quadro dos planos nacionais de saúde ou dos respetivos programas ou planos regionais ou locais de saúde, nomeadamente vacinação, saúde ambiental, saúde escolar, saúde ocupacional e saúde oral;
  • Participar na execução das atividades dos programas descritos na alínea anterior, no que respeita aos determinantes globais da saúde ao nível dos comportamentos e do ambiente;
  • Promover e participar na formação pré-graduada e pós-graduada e contínua dos diversos grupos profissionais que integram.

Compete ainda à USP orientar a sua intervenção para a prossecução das Operações Essenciais de Saúde Pública, nos termos da Organização Mundial da Saúde, nomeadamente:

  • Manter a vigilância da saúde e bem-estar dos cidadãos, incluindo a recolha de dados para a produção de estatísticas, e medidas de acompanhamento nas áreas das doenças comunicáveis e não comunicáveis, saúde mental, saúde materna e infantil, saúde ocupacional e ambiente, bem como proceder a inquéritos e outras medidas de seguimento de estilos de vida e padrões de comportamento;
  • Monitorização e resposta a riscos e emergências em saúde pública, incluindo riscos químicos, biológicos, radiológicos e nucleares;
  • Contribuir para assegurar a proteção da saúde nas vertentes ambiental, climática, ocupacional, alimentar e de outras constantes do Plano Nacional de Saúde;
  • Promover a saúde através de ações sobre os determinantes sociais, com especial enfoque na identificação de pessoas e populações com riscos diferenciados, contribuindo para políticas intersectoriais que promovam a saúde e progressivamente eliminem as desigualdades;
  • Atuar na prevenção da doença, em particular pela eliminação da exposição a agentes nocivos para a saúde, garantir a cobertura vacinal adequada, modelação de comportamentos e participando em programas de deteção precoce;
  • Contribuir para a planificação das ações e atividades necessárias para a manutenção da saúde das populações, incluindo a avaliação de impactos na saúde de políticas transversais;
  • Manter a formação e certificação dos recursos humanos da saúde pública;
  • Promover a gestão sustentável de recursos financeiros e materiais disponíveis;
  • Assegurar a sensibilização das pessoas, mantendo e melhorando continuadamente a comunicação sobre saúde e a mobilização social para as responsabilidades individuais e coletivas para com a saúde pública;
  • Prosseguir investigação em saúde pública, incluindo sobre serviços de saúde, com vista a produzir conhecimentos para a elaboração e implementação de políticas de saúde.

A USP da ULSBA, EPE, integra também, o exercício do poder de autoridade de saúde, no cumprimento da obrigação do Estado de intervir na defesa da saúde pública, nos termos da legislação específica.

Contactos

Tel: (+351) 284 311 320
Fax: (+351) 284 325 821
Email: secretariado.usp@ulsba.min-saude.pt


Serviço de Urgência Médico Cirúrgica – Hospital de Beja

O Serviço de Urgência Médico Cirúrgica, no Hospital José Joaquim Fernandes, com Urgência Geral, Urgência Pediátrica e Urgência Obstétrica/Ginecológica.

Urgência Geral

A Urgência Geral destina-se a todas as pessoas com idade igual ou superior a 18 anos. Está integrada na Rede Nacional de Urgências Hospitalares e é definida como uma urgência médico-cirúrgica, o que significa que funciona 24 horas por dia, todos os dias do ano, para as áreas da Medicina, Cirurgia-Geral e Ortopedia.

As equipas do Serviço de Urgência Geral (SUG) são constituídas por um número variável de médicos, enfermeiros, auxiliares de ação médica, técnicos de saúde, administrativos, entre outros, disponíveis para atender e ajudar os doentes e seus acompanhantes.

A equipa médica do SUG inclui, em presença física permanente, médicos de equipas dedicadas, com diferenciação na abordagem de doentes urgentes, emergentes e emergência pré-hospitalar, cirurgiões gerais e ortopedistas. Além destes, tem o apoio dos médicos de diversas especialidade existentes no Hospital.

O Serviço de Urgência dispõe de uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), integrada na Emergência Médica Pré-hospitalar, a qual possibilita o início da abordagem dos doentes antes da sua chegada ao Hospital.

O Serviço de Urgência adoptou o sistema de Triagem de Manchester, que classifica por cores a gravidade dos doentes que recorrem a este serviço. Desta forma, é possível estabelecer, logo à entrada, as situações mais graves e dar-lhe prioridade no atendimento. A triagem é realizada por um enfermeiro, após a inscrição administrativa à chegada à Urgência. O significado das cores atribuídas na triagem é o seguinte:

  • A cor vermelha é atribuída a quem tem prioridade máxima: é o doente emergente, que está em risco de vida e tem de ser atendido rapidamente.
  • A cor laranja é dada ao doente urgente: aquele que, não estando em risco de vida, pode vir a estar.
  • A cor amarela destina-se aos doente moderadamente urgentes: aqueles que, precisando ser atendidos rapidamente, podem aguardar algum tempo.
  • A cor verde é atribuída aos doentes cuja situação clínica não é urgente.
  • A cor azul é atribuída aos doentes que não apresentam qualquer situação que justifique o recurso à urgência.

Urgência Pediátrica

A Urgência de Pediatria tem como objetivo a prestação de cuidados médicos e cirúrgicos emergentes ou urgentes às crianças e jovens com idade inferior a 18 anos da área de influência da ULSBA. Funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Urgência Obstétrica/Ginecológica

O Serviço de Urgência Obstétrica/Ginecológica situa-se no piso 5 do Hospital José Joaquim Fernandes.

Presta cuidados a mulheres com necessidades urgentes de cuidados ginecológicos, a grávidas com intercorrências e a mulheres em trabalho de parto.


Equipas Coordenadoras Locais

A nível local a coordenação é assegurada, por equipas, em princípio de âmbito concelhio. As equipas coordenadoras locais são também constituídas de modo multidisciplinar por representantes da administração regional de saúde e da segurança social, devendo integrar, no mínimo, um médico, um enfermeiro, um assistente social e, sempre que necessário, um representante da autarquia local, designado pelo respetivo presidente da câmara municipal.


Equipas de Cuidados Continuados Integrados

Equipas domiciliárias multidisciplinares da responsabilidade dos cuidados de saúde primários e das entidades de apoio social, que prestam serviços no domicílio, a pessoas em situação de dependência funcional, doença terminal ou em processo de convalescença, cuja situação não requer internamento mas que não podem deslocar-se.

  • ECCI DE ALMODÔVAR
  • ECCI DE BEJA
  • ECCI DE FERREIRA DO ALENTEJO
  • ECCI DE OURIQUE
  • ECCI DE SERPA
  • ECCI DE VIDIGUEIRA

Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos

Equipas domiciliárias multidisciplinares, que prestam apoio e aconselhamento diferenciado em cuidados paliativos.

  • EQUIPA COMUNITÁRIA DE SUPORTE EM CUIDADOS PALIATIVOS “BEJA +”
  • EQUIPA COMUNITÁRIA DE SUPORTE EM CUIDADOS PALIATIVOS “MÉRTOLA”
  • EQUIPA COMUNITÁRIA DE SUPORTE EM CUIDADOS PALIATIVOS “MOURA E BARRANCOS”

Hospital José Joaquim Fernandes

O Hospital José Joaquim Fernandes – Beja, tem um perfil médico-cirúrgico e assegura a prestação de cuidados diferenciados. Atualmente o Hospital dispõe de 215 camas (13 camas de Cuidados Intensivos e Intermédios, 106 camas de internamento em Especialidades Médicas e 96 camas de internamento em Especialidades Cirúrgicas).

Na sua carteira de serviços dispõe de 7 especialidades médicas, 6 especialidades cirúrgicas e 5 especialidades de apoio. A sua resposta é focalizada nos cuidados agudos de curta duração, admitindo apenas doentes com necessidades de cuidados médicos e de enfermagem intensivos ou diferenciados.

No Hospital de Beja estão concentrados os recursos humanos e tecnológicos necessários para que se verifique um nível de especialização dos serviços, aliados a uma garantia dos níveis de segurança e qualidade.

Ainda ao nível dos cuidados hospitalares, é essencial continuar o reforço da atividade do ambulatório cirúrgico e médico. Simultaneamente, serão desenvolvidas medidas de promoção do acesso às consultas hospitalares aumentando a taxa de resolução às primeiras consultas e ainda de combate às listas de espera para cirurgias, consultas externas e MCDT.


Anatomia Patológica

Anatomia Patológica é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico através da análise macroscópica e microscópica dos tecidos, órgãos e fluidos corporais.

Localização:

  • Piso -1

Medicina Física e de Reabilitação

Medicina Física e de Reabilitação é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico e tratamento de deficiências e incapacidades funcionais.

Localização:

  • Piso 0

Equipa SMFR

O Serviço de Medicina Física e Reabilitação da ULSBA intervém nas áreas da neurologia, patologias músculo-esqueléticas e cardio-respiratórias, oncologia, pediatria, entre outras.

Fisioterapia

Centra-se na análise e avaliação do movimento e da postura, baseadas na estrutura e função do corpo, utilizando modalidades educativas e terapêuticas específicas, com base, essencialmente, no movimento, nas terapias manipulativas e em meios físicos e naturais, com a finalidade de promoção da saúde e prevenção da doença, da deficiência, da incapacidade e da inadaptação e de tratar, habilitar ou reabilitar, utentes/clientes com disfunções de natureza física, mental, de desenvolvimento ou outras, incluindo a dor, com o objectivo de os ajudar a atingir a máxima funcionalidade e qualidade de vida.

O Fisioterapeuta

  • Colabora na recuperação, aumento ou manutenção das capacidades físicas dos deficientes, bem como na prevenção da incapacidade, para o que utiliza técnicas específicas da profissão.
  • Colabora no diagnóstico mediante a avaliação das deficiências, identificando as áreas lesadas;
  • Elabora programas adequados de tratamento com o fim de ajudar os deficientes a reconquistarem ou aumentarem as suas capacidades físicas, utilizando diferentes técnicas, tais como terapia pelo movimento, técnicas manipulativas, eletroterapia, incluindo o frio e o calor, e ainda outras técnicas mais evoluídas de facilitação e inibição neuromuscular.
  • Ensina aos deficientes o modo de proceder mais adequado, conforme o seu estado.
  • Trata doentes de diferentes patologias, tais como músculo-esquelética, cardio-respiratória, neurológica e reumatológica, individualmente ou em grupo. Elabora relatórios dos resultados obtidos.

Terapia da Fala

Consiste no desenvolvimento de atividades no âmbito da prevenção, avaliação e tratamento das perturbações da comunicação humana, englobando não só todas as funções associadas à compreensão e expressão da linguagem oral e escrita, mas também outras formas de comunicação não-verbal.

A atuação da Terapia da Fala processa-se, essencialmente, em instituições de saúde (hospitais e alguns centros de saúde), de educação (agrupamentos de escolas) e em associações de solidariedade social (APPACDM, APPC, CERCI…) ou projetos de parcerias.

O Terapeuta da Fala intervém em todas as situações de patologia da fala, da voz e da linguagem oral e escrita, qualquer que seja a etiologia, na criança, no adolescente, no adulto e na pessoa idosa. É um profissional a quem compete a prevenção, a avaliação, o diagnóstico, o tratamento e o estudo científico da comunicação humana e das perturbações relacionadas ao nível da fala e da linguagem bem como alterações relacionadas com as funções auditiva, visual, cognitiva (incluindo a aprendizagem), oro-muscular, respiração, deglutição e voz. ” Comité Permanente de Ligação dos Terapeutas da Fala da UE – CPLOL,1997

As áreas de intervenção do Terapeuta da Fala são:

  • Perturbações da Amamentação e Sucção em Recém-Nascidos;
  • Perturbações da Comunicação;
  • Perturbações da Linguagem;
  • Perturbações da Motricidade Orofacial;
  • Perturbações da Mastigação e Deglutição;
  • Perturbações da Fala e da Linguagem resultantes de lesões neurológicas.
  • Perturbações da Leitura e Escrita (dislexia, disortografia e disgrafia);
  • Perturbações Articulatórias (fala);
  • Perturbações da Fluência do Discurso (gaguez);
  • Perturbações da Voz.

Imunohemoterapia

Imunohemoterapia é a especialidade médica que se dedica ao tratamento de doenças através da utilização de sangue ou derivados.

O Serviço de Imunohemoterapia tem como missão garantir a disponibilidade e acessibilidade de Concentrados de Eritrócitos, Concentrados Plaquetários, Plasma de Quarentena, seguros e eficazes para aplicação terapêutica. Para isso, contribuem as doações altruístas de todos os dadores de sangue que se dirigem ao nosso Serviço e às nossas colheitas externas (Brigadas).

Localização:

  • Piso 0

Patologia Clínica

Patologia Clínica é a especialidade médica que complementa o diagnóstico clínico presuntivo de alterações do estado de saúde e/ou monitorização de terapêuticas, através de análises laboratoriais.

Localização:

  • Piso 0

Imagiologia

Imagiologia é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico e tratamento através da utilização de imagens de diversos órgãos e sistemas, obtidas usando radiações (radiografia, tomografia computorizada, mamografia), ultrassons (ecografia) ou ondas de radiofrequência (ressonância magnética). No Serviço de Imagiologia do HJJF existe uma equipa de profissionais que efetuam um vasto número exames como Radiologia Convencional, Mamografia, Ecografia, Tomografia Computorizada e procedimentos de intervenção guiada por imagem.

Localização:

  • Piso 0

Psiquiatria da Infância e Adolescência

A Unidade Funcional de Psiquiatria da Infância e Adolescência tem como objetivo o diagnóstico e tratamento das perturbações emocionais, comportamentais e de socialização das crianças e adolescentes (dos 0 aos 18 anos), sempre em articulação com as famílias, instituições de ensino e outras estruturas da comunidade.Psiquiatria da Infância e Adolescência

Localização:

  • Edifício do DPSM

A Unidade Funcional de Psiquiatria da Infância e da Adolescência integra, em conjunto com o Serviço de Psiquiatria e a Unidade Funcional de Psicologia, o Departamento de Saúde Mental da ULSBA.

OBJETIVOS

  • assegurar o acesso equitativo a cuidados psiquiátricos, através de apoio à urgência pediátrica, e resposta em tempo útil a consultas prioritárias e linha de apoio para situações de risco elevado;
  • promover a descentralização dos cuidados continuados psiquiátricos;
  • manter a articulação com os cuidados primários, escolas e comunidade, para diminuição do estigma, garantia de inclusão e de reabilitação;
  • reduzir o impacto das perturbações mentais através do diagnóstico e intervenção precoces;
  • participar em projetos na promoção, prevenção e investigação em psiquiatria da infância e adolescência.

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO

  1. Ambulatório
    • Consultas de Pedopsiquiatria, de Psicologia Clínica e de Enfermagem;
    • Intervenções de apoio social;
    • Terapia da fala;
    • Nutrição;
    • Psicomotricidade;
    • Avaliações pedopsiquiátricas periciais.
  2. Apoio ao Serviço de Urgência e consultas pedopsiquiátricas prioritárias
  3. Ligação ao internamento, à neuropediatria e à pediatria do desenvolvimento
  4. Equipas de saúde Mental Comunitárias com consultas descentralizadas nos Centros de Saúde e visitas domiciliárias.
  5. Hospital de Dia (perturbação pedopsiquiátrica crónica ou avaliação intensiva)
    • Grupos terapêuticos para crianças, jovens e pais;
    • Atelier lúdico-expressivo;
    • Psicoterapia;
    • Reabilitação psicomotora e funcional no Serviço e na comunidade (reabilitação aquática e equitação terapêutica).

Serviço de Urgência Básica de Castro Verde

pensoO Serviço de Urgência Básica de Castro Verde, localizado no Centro de Saúde de Castro Verde, configura o primeiro nível de acolhimento a situações de urgência, de cariz médico (não cirúrgico, à exceção de pequena cirurgia).

O SUB permite, assim, o atendimento das situações urgentes com maior proximidade das populações.

No SUB existe uma ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que iniciou a 1 de julho de 2013, atividade em Castro Verde.

SIV_CastroEsta ambulância visa melhorar a assistência pré-hospitalar às vítimas de acidente e doença súbita na região, bem como assegurar um adequado transporte inter-hospitalar aos doentes críticos assistidos no Serviço de Urgência Básica de Castro Verde, pertencente à Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA).


Serviço de Urgência Básica de Moura

pensoO Serviço de Urgência Básica de Moura, localizado no Centro de Saúde de Moura, configura o primeiro nível de acolhimento a situações de urgência, de cariz médico (não cirúrgico, à exceção de pequena cirurgia).

O SUB permite, assim, o atendimento das situações urgentes com maior proximidade das populações.

No SUB existe uma ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).


Serviço de Anestesiologia

Anestesiologia é a especialidade médica que estuda e proporciona a ausência ou alívio da dor em procedimentos cirúrgicos e exames de diagnóstico, durante os quais identifica e trata eventuais alterações das funções vitais, e cuida dos diversos sistemas do organismo. Atua ainda no âmbito da dor aguda e crónica aliviando o sofrimento.

O Serviço de Anestesiologia da ULSBA, garante cuidados anestésicos adequados com o objetivo de minimizar a mortalidade perioperatória e de assegurar o bem-estar físico e psíquico de todos os doentes através do cumprimento rigoroso dos requisitos de qualidade.

Localização:

  • Anestesiologia
    Piso 6

Psiquiatria

Psiquiatria é a especialidade médica que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento de problemas mentais, emocionais ou comportamentais.DPSM

Localização

  • Edifício do DPSM

O Serviço de Psiquiatria (SP) integra, em conjunto com a Unidade Funcional de Psiquiatria da Infância e da Adolescência e a Unidade Funcional de Psicologia, o Departamento de Saúde Mental da ULSBA.

Em agosto de 2012, após concluídas as obras de um edifício construído de raiz para o efeito, o DSM muda de instalações e ocupa o corpo H do campus hospitalar de Beja, onde se encontra neste momento.

INSTALAÇÕES, ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO
O Serviço de Psiquiatria (SP) divide a sua atividade assistencial por dois pisos do edifício do DSM da ULSBA (piso -1 e piso 0).

O Piso -1 acolhe o ambulatório e é constituído por gabinetes de consulta, avaliação e intervenção, sala de trabalho da enfermagem, sala do hospital de dia, sala de psicomotricidade, sala de formação, secretariado, arrumos e sanitários.

No piso 0 funciona a unidade de internamento com 12 camas, distribuídas por quatro enfermarias, e dois quartos de isolamento para doentes agitados ou de difícil controlo. Completam as instalações uma sala de trabalho da enfermagem, dois postos de enfermagem, três gabinetes, secretariado, sala ocupacional, sala de refeições, duas salas de armazenamento de material clínico e farmacológico, uma sala de sujos e sanitários.

A ala sul do piso -2 – com uma biblioteca, um gabinete, dois espaços de vestiários e uma copa – e o jardim ocupacional do piso 1 são áreas partilhadas.

Do ponto de vista geodemográfico a área de intervenção do Serviço de Psiquiatria coincide com a da ULSBA, tendo a seu cargo os concelhos de Aljustrel, Almodôvar, Alvito, Barrancos, Beja, Castro Verde, Cuba, Ferreira do Alentejo Mértola, Moura, Ourique, Serpa e Vidigueira.

A vertente ambulatória está organizada em três equipas comunitárias, com áreas geográficas distintas e definidas, e o trabalho divide-se pelas atividades realizadas no espaço físico do serviço – consultas externas de psiquiatria, psicologia e enfermagem e intervenção social – e no terreno – atividades clínicas e consultoria nos diferentes centros de saúde e interligação com estruturas da comunidade. Existem duas equipas de subespecialidade, a recém-formada equipa de psiquiatria geriátrica (EPG) e a equipa para prevenção da violência em adultos (EPVA). O trabalho ambulatório completa-se com as atividades forenses e o hospital de dia.

Em abril de 2015 abriu a unidade de internamento, destinada a doentes agudos. Em julho de 2015 foi concedida idoneidade formativa ao serviço, tendo sido postas a concurso duas vagas para o Internato Complementar da Especialidade de Psiquiatria, ocupadas em janeiro de 2016.

A carteira de serviços é atualmente composta pelas seguintes atividades clínicas:

  • Consultas de psiquiatria geral
  • Consultas psiquiátricas de subespecialidade (violência em adultos e gerontopsiquiatria)
  • Consultas de ligação
  • Consultas de psicologia
  • Consultas de enfermagem
  • Consultas descentralizadas
  • Visitas domiciliárias
  • Psicoterapias individuais
  • Avaliações psicométricas e neuropsicológicas
  • Perícias e avaliações forenses
  • Consultoria (cuidados primários e estruturas da comunidade)
  • Hospital de dia (que integra também uma área de dia)
  • Grupos terapêuticos e de psicoeducação
  • Intervenções psicomotoras e de reabilitação
  • Serviço Social
  • Internamento
  • Urgência

Nota: Às atividades clínicas acrescentam-se as de formação e investigação.

VISÃO

O Serviço de Psiquiatria da ULSBA visa atingir um nível de excelência na prestação de cuidados de saúde de psiquiatria e saúde mental e constituir-se como um reconhecido centro na prestação de cuidados clínicos a doentes com doenças psiquiátricas, na formação pré e pós-graduada e na investigação clínica.

MISSÃO

O Serviço de Psiquiatria tem como missão principal a prestação de cuidados clínicos a doentes psiquiátricos, promovendo a melhoria da sua qualidade de vida e do seu funcionamento geral e pessoal e atuando no sentido de assegurar o acesso equitativo a cuidados de qualidade, promover a articulação com os cuidados primários, continuados e hospitalares e contribuir para a minimização do impacto das perturbações mentais e para a promoção da saúde mental das populações. Faz ainda parte da sua missão ser um promotor da formação, divulgação e investigação das patologias psiquiátricas.

VALORES

O Serviço de Psiquiatria tem como valores o respeito pelos doentes e pelos profissionais de saúde que o integram, a promoção do trabalho em equipa motivada por uma visão e missão comum visando a satisfação de todos, cumprindo os códigos de ética e deontologia e a conduta de boas práticas clínicas, com uma comunicação clara e transparente, promovendo a justiça e a competência dos profissionais e o bem-estar dos doentes.


Cardiologia

Cardiologia é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças do coração e de todo o sistema cardiovascular.

Localização:

  • Piso 4

O Serviço de Cardiologia da ULSBA tem atividades na consulta externa, no internamento, nos meios complementares de diagnóstico e na colocação de pacemaker.

Os seus profissionais têm colaboração regular em estudos científicos, nacionais e internacionais, na área da Cardiologia.

Estrutura física

O Serviço de cardiologia dispõe de 9 camas distribuídas por 3 enfermarias, com possibilidade de monitorização central, através de telemetria. Ainda pela Unidade de Cuidados Intermédios de Cardiologia, constituída por 5 camas.

Patologias mais frequentes

EAM com elevação de ST, EAM sem elevação de ST, Angina Instável, Arritmias Graves (p.ex. Fibrilhação Auricular, Bloqueios Cardíacos, Taquicardia Ventricular, Bradidisrritmias), Miocardiopericardites em Fase Aguda, Edema Pulmonar Agudo.

Técnicas Complementares de Diagnóstico

Provas de Esforço, Ecocardiogramas, Electrocardiogramas, Registos de Holter e Consultas de Pacing.


Especialidades Médicas

O Serviço de Especialidades Médicas, localizado no Hospital José Joaquim Fernandes (piso 3), é constituído por 12 camas, com a seguinte distribuição:

– 6 camas alocadas ao tratamento de doentes com AVC na sua fase aguda;

– 2 camas alocadas à Neurologia;

– 2 camas alocadas à Pneumologia;

– 2 camas alocadas à Hematologia.


Medicina Interna

Medicina Interna é a especialidade médica que centra a sua abordagem na avaliação e compreensão do doente como um todo, estudando as interações entre os vários órgãos e sistemas.

O Médico Internista é o especialista do doente adulto, que o trata de uma forma integral, solicitando, quando necessário, o apoio de outras especialidades ou de outro tipo de profissionais e articulando estas intervenções.

Localização:
A Medicina Interna tem dois serviços de internamento:

  • Medicina I – Piso 3
  • Medicina II – Piso 4

Cirurgia de Ambulatório

A Unidade de Cirurgia de Ambulatório, a funcionar desde 13 de janeiro de 2003, tem como atividade principal a prestação de cuidados aos utentes intervencionados em regime de cirurgia de ambulatório. Fisicamente, o Serviço tem três enfermarias, duas de três camas cada, com monitorização não invasiva, e a terceira com treze cadeirões, onde é realizado o pré e pós-operatório dos utentes intervencionados com anestesia local.

Presta cuidados a utentes das seguintes especialidades: Cirurgia, Ginecologia, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia e Urologia.

Cirurgia de Ambulatório é definida como a intervenção cirúrgica programada, realizada sob anestesia geral, loco-regional ou local, que, embora habitualmente efectuada em regime de internamento, pode ser realizada em instalações próprias, com segurança e de acordo com as actuais legisartis, em regime de admissão e alta do doente no mesmo dia.

Localização:

  • Piso 1

Bloco Operatório

No Bloco Operatório realizam-se um conjunto de intervenções cirúrgicas programadas e de urgência. O espaço físico do bloco operatório contempla uma Sala de Recobro, destinada à vigilância e estabilização de doentes provenientes das salas operatórias.

Localização:

  • Piso 1

Ginecologia

Ginecologia é a especialidade médica que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças, benignas e malignas, do sistema reprodutor feminino.

Localização:

  • Piso 6

Otorrinolaringologia

Otorrinolaringologia é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico e tratamento médico e cirúrgico das doenças dos ouvidos, nariz, garganta, da cabeça e pescoço incluindo glândulas salivares e ainda da voz.

Localização:

  • Piso 6

Urologia

Urologia é a especialidade médica e cirúrgica que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças do aparelho urinário em ambos os sexos e das doenças do aparelho genital masculino.

Localização:

  • Piso 6

Oftalmologia

Oftalmologia é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças dos olhos.

Localização:

  • Piso 6

Ortopedia

Ortopedia é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico e tratamento médico e cirúrgico das doenças do sistema locomotor, tais como lesões ósseas, articulares, dos tendões, dos músculos e dos nervos periféricos. O Serviço de Ortopedia o Hospital de Beja dispõe de uma equipa de ortopedistas com larga experiência hospitalar.

Localização:

  • Piso 1

Pediatria e Neonatologia

Pediatria é a especialidade médica que se dedica à assistência à criança e ao adolescente, nos seus diversos aspetos, sejam eles preventivos ou curativos.

Neonatologia é a área da medicina que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças dos recém-nascidos e aos cuidados necessários com os prematuros.

Localização:Uli

  • Piso 5

MISSÃO

O Serviço de Pediatria da ULSBA tem como missão a prestação de cuidados de saúde de qualidade a crianças e jovens até aos 18 anos de idade, no âmbito dos cuidados médicos/cirúrgicos e ortopédicos, ambulatório de ORL, assim como a interligação e apoio a outras estruturas de Saúde.

VALORES

A sua atuação rege-se por um conjunto de valores fundamentais e basilares, nomeadamente:

  • pelo profundo respeito pela dignidade da vida humana;
  • pelo desempenho centrado no bem-estar das crianças e da comunidade onde estão inseridas;
  • pela conciliação entre a vanguarda tecnológica e a humanização dos cuidados de saúde;
  • pela promoção da cultura do conhecimento, da excelência técnica, da multidisciplinaridade e da racionalidade;
  • pela melhoria progressiva dos indicadores de saúde da população abrangida pelo nosso Serviço.

ÁREAS DE ATUAÇÃO

Internamento de Pediatria Geral

Dá resposta ao atendimento de crianças e adolescentes, na área médica e cirúrgica.

Unidade de Neonatologia (também designada por Unidade de Cuidados Especiais ao Recém-nascido)

Está fisicamente integrada na Pediatria – Internamento (Piso 5), para o atendimento a recém-nascidos de pré-termo ou de termo até 28 dias de idade ou idade corrigida, que necessitam de vigilância ou tratamento.

Trata-se de uma unidade com espaço próprio e lotação de 8 vagas. Tem capacidade para 7 incubadoras, incluindo uma incubadora de transporte e 5 berços, de acordo com as necessidades de cuidados.

Urgência de Pediatria (que inclui uma Unidade de Internamento de Curta Duração)

Trata-se de uma unidade funcional dependente do Serviço de Pediatria, contígua à Urgência Geral do Hospital José Joaquim Fernandes.

Tem como objetivo a prestação de cuidados urgentes, e de forma continuada, a todas as crianças e jovens até aos 18 anos.

Consultas Externas de Pediatria

As consultas externas de Pediatria prestam cuidados de saúde diferenciados em regime de ambulatório a crianças e jovens até aos 18 anos.

Funcionam em edifício anexo ao edifício principal do Hospital, em dias úteis, das 9:00h às 17:00h.

Estão disponíveis consultas nas áreas de:

  • Pediatria geral
  • Desenvolvimento
  • Doenças respiratórias
  • Neonatologia
  • Aconselhamento genético
  • Obesidade
  • Nutrição
  • Neuropediatria
  • Cardiologia pediátrica
  • Diabetes infantil e juvenil
    Nota: As consultas nas áreas de Ortopedia, Cirurgia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Ginecologia, Fisiatria e Pedopsiquiatria são efetuadas por médicos dessas especialidades, nos respetivos serviços da ULSBA.

Obstetrícia

Obstetrícia é a especialidade médica que estuda a reprodução humana. Investiga a gestação, o parto e o pós-parto nos seus aspectos fisiológicos e patológicos.

Localização:

  • Piso 5

Consulta Externa

O Hospital José Joaquim Fernandes, disponibiliza consultas em mais de 20 especialidades médicas.
As consultas só podem ser solicitadas através dos Centros de Saúde/Unidades de Saúde Familiar (USF) por via eletrónica, médico assistente ou ainda por referenciação interna.

Marcação
Utentes provenientes dos Centros de saúde da área de influência da ULSBA
Marcação de 1ª consulta
A marcação é solicitada pelo Centro de Saúde ao Hospital José Joaquim Fernandes, através do sistema informático Consulta a Tempo e Horas (CTH).

Utentes oriundos da Consulta Externa/Internamento de outra especialidade, ou do Serviço de Urgência do Hospital.
A marcação de 1ª consulta nestes casos é feita pelo funcionário administrativo do serviço onde o utente se encontra, devendo este informá-lo de imediato, ou posteriormente por via postal, da data, hora e local da consulta solicitada.

Se, por algum motivo, não puder comparecer pedimos-lhe que nos contacte para o telefone 284310200 ou envie email para sdoentes@ulsba.min-saude.pt.

Marcação das consultas subsequentes (2ª consulta)
A marcação de consultas subsequentes é feita com base em indicação do médico, podendo ser marcada por este no sistema informático, ou comunicado pelo funcionário administrativo da Consulta Externa, que deverá informar o utente de imediato ou, posteriormente, por via postal, da data, hora e local da realização da consulta. Sempre que tenha que ser alterada a data ou hora da realização da consulta, o utente deverá ser informado dessa alteração. A marcação das consultas subsequentes poderão ficar dependentes da realização de exames.

O que deve trazer

  • Informação pessoal: Bilhete de Identidade, Cartão do Cidadão, Nº Identificação Fiscal, Cartão de Utente do Serviço Nacional de Saúde, ou de outra entidade responsável, documentação de isenção de taxas moderadoras se aplicável.
  • Exames recentes (análises, radiografias e outros exames)
  • O nome dos medicamentos que esteja a tomar
  • Sugere-se que o utente deva comparecer 20m antes da hora da marcação da consulta de forma a poder tratar de seu processo administrativo, evitando algum atraso na consulta.
  • Existem algumas especialidades em que o utente é submetido a consulta de enfermagem. Nestes casos o utente deve comparecer 40 minutos antes da hora da marcação.

Consultas disponíveis:

  • Anestesiologia
  • Cardiologia
  • Cardiologia Pediátrica
  • Cirurgia Geral
  • Diabetologia
  • Dor
  • Ginecologia
  • Hematologia Clínica
  • Imunohemoterapia
  • Infecciologia
  • IVG
  • Medicina do Trabalho
  • Medicina Física e Reabilitação
  • Medicina Interna
  • Neurologia
  • Neonatologia
  • Nutrição
  • Obstetrícia
  • Oftalmologia
  • Oncologia Médica
  • Ortopedia
  • Otorrinolaringologia
  • Pediatria
  • Pneumologia
  • Psicologia
  • Psiquiatria Adultos
  • Psiquiatria da Infância e Adolescência
  • Senologia
  • Urologia

Equipa Intra-Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos

Equipa hospitalar multidisciplinar com formação em cuidados paliativos, com espaço físico próprio para a coordenação das suas atividades e integra uma médica, uma enfermeira, uma psicóloga, uma assistente social e uma assistente técnica.

Localização e Contactos
A Equipa Intra-Hospitalar de Cuidados Paliativos está sediada no Hospital José Joaquim Fernandes, no antigo Pavilhão das Consultas Externas

Email: eihscp@ulsba.min-saude.pt

Horário
Dias úteis das 8:00h às 16:00h


Equipa de Gestão de Altas

A Equipa de Gestão de Altas (EGA) é uma Equipa Hospitalar Multidisciplinar para a preparação e gestão de altas hospitalares com outros Serviços para os doentes que requerem seguimento dos seus problemas de saúde e sociais, quer no domicilio quer em articulação com as Unidades de Convalescença e as Unidades de Média Duração e Reabilitação existentes na área de influência hospitalar.
A EGA encontra-se sedeada no recinto do Hospital José Joaquim Fernandes, no antigo Pavilhão das Consultas Externas.
A EGA assegura:

  • articulação com as equipas terapêuticas hospitalares de agudos para programação de altas hospitalares;
  • articulação com as Equipas Coordenadoras Distritais e Locais da RNCCI;
  • articulação com as Equipas prestadoras de cuidados continuados integrados dos Centros de Saúde do seu âmbito de abrangência.

Objetivos

  • Facilitar a identificação e avaliação precoces dos doentes que requeiram cuidados continuados integrados;
  • Estabelecer vias de comunicação entre os profissionais dos Centros de Saúde, Hospitais e Unidades de Internamento da RNCCI;
  • Garantir a continuidade dos cuidados ao doente e família, após a alta.

Localização e Contactos
A Equipa de Gestão de Altas encontra-se sediada no recinto do Hospital José Joaquim Fernandes, no antigo Pavilhão das Consultas Externas.

E-mail: ega@ulsba.min-saude.pt

Horário
Dias úteis das 8:00h às 16:00h

 


Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados - RNCCI

É constituída por unidades e equipas de cuidados continuados de saúde, e ou apoio social, e de cuidados e ações paliativas, com origem nos serviços comunitários de proximidade, abrangendo os Hospitais, os Centros de Saúde, os serviços distritais e locais da segurança social, a Rede Solidária e as autarquias locais.

Neste âmbito, entende-se por Cuidados Continuados Integrados o conjunto de intervenções sequenciais de saúde e/ou de apoio social, decorrente de avaliação conjunta, centrado na recuperação global entendida como o processo terapêutico e de apoio social, ativo e contínuo.
Os cuidados continuados integrados incluem-se no Serviço Nacional de Saúde e no sistema de segurança social, assentam nos paradigmas da recuperação global e da manutenção, entendidos como o processo ativo e contínuo, por período que se prolonga para além do necessário para tratamento da fase aguda da doença ou da intervenção preventiva.

A prestação de cuidados continuados integrados é assegurada por várias Unidades de tipologias diferentes, entre elas as Unidades de Internamento, as Unidades de Ambulatório, as Equipas Hospitalares e as Equipas Domiciliárias.