Ir para o conteúdo
Início
/
Notícias
27-07-2022

ULSBA VAI TER EQUIPA COMUNITÁRIA DE SAÚDE MENTAL PARA CRIANÇAS E JOVENS

O Governo vai criar dez equipas comunitárias de saúde mental em 2022, cinco para a população adulta e cinco para a infância e adolescência, uma das quais para a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo. 

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo vai ter uma das cinco Equipas Comunitárias de Saúde Mental para crianças e jovens que entrarão em funcionamento, de acordo com o Despacho n.º 8455/2022, publicado a 11 de julho, em Diário da República.

O Despacho conjunto do Ministério da Saúde e das Finanças refere que estas novas equipas vão integrar um projeto-piloto, iniciado em fevereiro de 2020 com outras dez equipas, para reforço das respostas de proximidade a pessoas com problemas de saúde mental.

No caso concreto da Equipa Comunitária de Saúde Mental para a Infância e Adolescência da ULSBA, será constituída por um médico com a especialidade de psiquiatria, um enfermeiro especialista em saúde mental e psiquiátrica, dois psicólogos clínicos, um técnico superior de serviço social, um técnico superior de diagnóstico e terapêutica, com a profissão de terapeuta ocupacional, e um assistente técnico.

As cinco equipas para crianças e adolescentes são criadas para os Centros Hospitalares de Trás-os-Montes e Alto Douro, de Leiria, de Setúbal, ULS do Alto Minho e ULS do Baixo Alentejo.

As novas equipas para os adultos são criadas, por Administração Regional de Saúde, na Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, ULS de Castelo Branco, ULS do Norte Alentejano, centros hospitalares do Oeste e Universitário do Algarve.

 

3 Perguntas a… Ana Matos Pires (Diário do Alentejo, 22 de julho de 2022)

 

Consulte o Despacho n.º 8455/2022

Cria, em 2022, cinco equipas comunitárias de saúde mental para a população adulta (ECSM-PA) e cinco equipas comunitárias de saúde mental para a infância e adolescência (ECSM-IA), conforme previsto no PRR, e determina que o membro do Governo responsável pela área da saúde pode autorizar o recrutamento, através da celebração de contratos de trabalho sem termo, de até 60 profissionais para as referidas ECSM-PA e ECSM-IA.


Partilhar:
commodo luctus efficitur. suscipit quis, nec mi, quis