Inicio
/
Serviços
/
Cuidados Continuados Integrados
Cuidados Continuados Integrados

Equipa de Gestão de Altas

A Equipa de Gestão de Altas (EGA) é uma Equipa Hospitalar Multidisciplinar para a preparação e gestão de altas hospitalares com outros Serviços para os doentes que requerem seguimento dos seus problemas de saúde e sociais, quer no domicilio quer em articulação com as Unidades de Convalescença e as Unidades de Média Duração e Reabilitação existentes na área de influência hospitalar.
A EGA encontra-se sedeada no recinto do Hospital José Joaquim Fernandes, no antigo Pavilhão das Consultas Externas.
A EGA assegura:

  • articulação com as equipas terapêuticas hospitalares de agudos para programação de altas hospitalares;
  • articulação com as Equipas Coordenadoras Distritais e Locais da RNCCI;
  • articulação com as Equipas prestadoras de cuidados continuados integrados dos Centros de Saúde do seu âmbito de abrangência.

Objetivos

  • Facilitar a identificação e avaliação precoces dos doentes que requeiram cuidados continuados integrados;
  • Estabelecer vias de comunicação entre os profissionais dos Centros de Saúde, Hospitais e Unidades de Internamento da RNCCI;
  • Garantir a continuidade dos cuidados ao doente e família, após a alta.

Localização e Contactos
A Equipa de Gestão de Altas encontra-se sediada no recinto do Hospital José Joaquim Fernandes, no antigo Pavilhão das Consultas Externas.

E-mail: ega@ulsba.min-saude.pt

Horário
Dias úteis das 8:00h às 16:00h

 

Equipa Intra-Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos

Equipa hospitalar multidisciplinar com formação em cuidados paliativos, com espaço físico próprio para a coordenação das suas atividades e integra uma médica, uma enfermeira, uma psicóloga, uma assistente social e uma assistente técnica.

Localização e Contactos
A Equipa Intra-Hospitalar de Cuidados Paliativos está sediada no Hospital José Joaquim Fernandes, no antigo Pavilhão das Consultas Externas

Email: eihscp@ulsba.min-saude.pt

Horário
Dias úteis das 8:00h às 16:00h

Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos

Equipas domiciliárias multidisciplinares, que prestam apoio e aconselhamento diferenciado em cuidados paliativos.

  • EQUIPA COMUNITÁRIA DE SUPORTE EM CUIDADOS PALIATIVOS “BEJA +”
  • EQUIPA COMUNITÁRIA DE SUPORTE EM CUIDADOS PALIATIVOS “MÉRTOLA”
  • EQUIPA COMUNITÁRIA DE SUPORTE EM CUIDADOS PALIATIVOS “MOURA E BARRANCOS”

Equipas Coordenadoras Locais

A nível local a coordenação é assegurada, por equipas, em princípio de âmbito concelhio. As equipas coordenadoras locais são também constituídas de modo multidisciplinar por representantes da administração regional de saúde e da segurança social, devendo integrar, no mínimo, um médico, um enfermeiro, um assistente social e, sempre que necessário, um representante da autarquia local, designado pelo respetivo presidente da câmara municipal.

Equipas de Cuidados Continuados Integrados

Equipas domiciliárias multidisciplinares da responsabilidade dos cuidados de saúde primários e das entidades de apoio social, que prestam serviços no domicílio, a pessoas em situação de dependência funcional, doença terminal ou em processo de convalescença, cuja situação não requer internamento mas que não podem deslocar-se.

  • ECCI DE ALMODÔVAR
  • ECCI DE BEJA
  • ECCI DE FERREIRA DO ALENTEJO
  • ECCI DE OURIQUE
  • ECCI DE SERPA
  • ECCI DE VIDIGUEIRA

Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados - RNCCI

É constituída por unidades e equipas de cuidados continuados de saúde, e ou apoio social, e de cuidados e ações paliativas, com origem nos serviços comunitários de proximidade, abrangendo os Hospitais, os Centros de Saúde, os serviços distritais e locais da segurança social, a Rede Solidária e as autarquias locais.

Neste âmbito, entende-se por Cuidados Continuados Integrados o conjunto de intervenções sequenciais de saúde e/ou de apoio social, decorrente de avaliação conjunta, centrado na recuperação global entendida como o processo terapêutico e de apoio social, ativo e contínuo.
Os cuidados continuados integrados incluem-se no Serviço Nacional de Saúde e no sistema de segurança social, assentam nos paradigmas da recuperação global e da manutenção, entendidos como o processo ativo e contínuo, por período que se prolonga para além do necessário para tratamento da fase aguda da doença ou da intervenção preventiva.

A prestação de cuidados continuados integrados é assegurada por várias Unidades de tipologias diferentes, entre elas as Unidades de Internamento, as Unidades de Ambulatório, as Equipas Hospitalares e as Equipas Domiciliárias.