Inicio
/
Notícias
31-08-2017

ULSBA ASSINALA DIA MUNDIAL DE PREVENÇÃO DO SUICÍDIO ATRAVÉS DA CAMPANHA SETEMBRO AMARELO

No próximo dia 10 de setembro, assinala-se o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio e a Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio (IASP) estimula a divulgação da causa em todo o mundo.

Um dos grandes motores deste movimento de divulgação é a Campanha Setembro Amarelo que tem como principal objetivo a conscientização sobre a prevenção do suicídio, alertando a população e as instituições sobre esta realidade. Iniciada em Brasília em 2014, tem sido estendida a várias outras localidades.

O Observatório dos Comportamentos Suicidários (Serviço de Psiquiatria e Serviço de Urgência da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo), juntamente com a ARIS da Planície (Associação de Reabilitação e Integração Social da Pessoa com Experiência de Doença Mental) decidiram trazer a campanha Setembro Amarelo para Beja em 2017, sendo a primeira cidade portuguesa a desenvolvê-la.

Assim, no âmbito da Campanha, ao longo do mês de setembro, vão desenrolar-se diversas atividades, nomeadamente na forma de workshops e tertúlias, onde a temática vai ser debatida.

Consulte o Programa aqui.

 

Também disponível no facebook na página Setembro Amarelo – Beja

 

Acerca do Suicídio

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece o suicídio como uma prioridade de saúde pública.

No seu primeiro relatório sobre suicídio – “Prevenção do suicídio: um imperativo global”, publicado em 2014 – a OMS tem como objetivo consciencializar a população geral sobre a importância do suicídio e das tentativas de suicídio e fazer da prevenção uma alta prioridade na agenda global de saúde pública. O documento também incentiva e apoia os países a desenvolverem ou reforçarem estratégias de prevenção do suicídio numa abordagem multissetorial.

O suicídio é uma das condições prioritárias do “Mental Health Gap Action Programme”, do qual constam orientações técnicas para ampliar a prestação de serviços e de promoção da saúde mental. No Plano de Ação de Saúde Mental 2013-2020, os Estados-Membros da OMS comprometeram-se a trabalhar no sentido de reduzir as taxas de suicídios em 10% até 2020. No nosso país está previsto para breve o reinício do Plano Nacional de Prevenção do Suicídio, continuando o Baixo Alentejo a ser a região nacional “crítica” no que a este comportamento diz respeito.